Um minuto de silêncio - Bombeiros e israelenses em memória das Vitimas.

Um minuto de silêncio – Bombeiros e Israelenses em memória das Vitimas.

Humanismo Notícias da Semana

Um minuto de silêncio – Bombeiros e israelenses em memória das Vitimas.
O tenente Pedro Aihara, porta-voz do Corpo de Bombeiros, rebateu nesta quinta-feira (31) as críticas de que a saída dos militares das tropas israelenses teria sido motivada por problemas com a corporação.

Segundo Ahirara, os grupos fizeram um trabalho integrado e, juntos, resgataram 35 corpos da lama de rejeitos após a tragédia em Brumadinho (MG).

Para exemplificar a sinergia entre eles

Aihara afirmou que a cada corpo encontrado pelas equipes de resgate, em vez de fazerem uma oração em respeito à vítima, acordou-se em fazer um minuto de silêncio, devido às diferenças culturais entre brasileiros e israelenses.

Até o início da tarde desta quinta, 99 corpos haviam sido encontrados

E desses, 57 foram identificados. Há ainda 257 pessoas desaparecidas. A Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros não atualizaram os números de mortos e devem anunciar novo balanço no fim dos trabalhos de resgate desta quinta.

“É um costume, quando encontramos um corpo, em respeito às crenças dos bombeiros e às vítimas, realizamos uma oração”

Equipes

Nesse caso, como estávamos atuando em equipes conjuntas e existia uma diferença de religião, no intuito de atingirmos um momento que agregasse a todos, ao invés de fazermos uma oração, optamos juntos por, a cada corpo encontrado, fazer um minuto de silêncio entre as equipes”, contou.

Segundo ele, o retorno das tropas israelenses estava previsto para esta sexta, mas foi adiantado para o fim da tarde desta quinta-feira “por questões de voos”.

O porta-voz da Polícia Militar de Minas Gerais

Major Flávio Santiago afirmou que as tropas voltariam hoje porque devem chegar à Israel antes das 18h de amanhã, por motivos religiosos.

Aihara disse ainda que os israelenses ficaram “impressionados com o trabalho” dos bombeiros e que os brasileiros também aprenderam com os visitantes.

Tecnicas

“Técnicas que eram desconhecidas por nós foram ensinadas [por eles], como desmanche hidráulico, manuseio de equipamentos como georreferenciamento por drones, sonares e alguns tipos de radares, que foram muito importantes para a localização dos corpos”, afirmou.

Segundo o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, foi feita na manhã de hoje uma homenagem aos 136 militares israelenses no quartel do 12º batalhão do Exército Brasileiro.

Fale Conosco

– Quer indicar uma Matéria ou econtrou um erro, por favor, entre em contato conosco, clicando aqui.

Você gostaria de ter um site como este⁉️

– Por favor, entre em contato com a Agência que nos doou este site, clicando aqui.

Gratidão !

Please wait...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *